Skip to main content

BR-319 – Rumo a Manaus-AM


Inicio da BR-319 saindo de Humaitá-AM
Inicio da BR-319 saindo de Humaitá-AM
Fizemos a viagem para Manaus-AM em setembro de 2016, saindo de Porto Velho. Como a distancia é longa preferimos sair no dia 05 e dormir em Realidade, Distrito de Humaitá-AM. Assim, não precisamos ir com pressa, aproveitamos bem a estrada, suas belezas, e chegamos em Manaus no fim da tarde do dia 06.

No fim do post você encontra o link para visualizar todas as fotos da viagem e os vídeos publicados no YouTube.
Esquilo na BR-319
Esquilo na BR-319
Esquilo na BR-319
Paisagens da BR-319
Paisagens da BR-319

 

Abaixo você encontra algumas informações a respeito da estrada, dicas sobre o que levar, onde dormir, comer e pontos para abastecer.

Observação: zeramos o odômetro ao passar pela ponte que atravessa o Rio Madeira, em Porto Velho, às 15h42. O carro utilizado é um Fiat UNO Fire 1.0 (guerreiro).

BR-319 – Tabela com pontos indicativos
BR-319 - Transamazônica

Colocamos os horários na tabela para que, caso queira, o leitor possa calcular a média de velocidade em cada trecho.

Nesses 855 km de viagem, passamos por 66 pontes, a grande maioria é de madeira e algumas em péssimas condições. O DNIT está fazendo galerias para a passagem de água sob essas pontes, portanto, há desvios em algumas. Contabilizamos 18 naquele dia. Se estiver chovendo, as chances de atolar nesses desvios são grandes!

BR-319 - Transamazônica
BR-319 - Transamazônica

Em vários trechos da estrada tem restos de asfalto, como se fossem pedaços de pedra, e isso impede que você ande a mais de 30 km/h (pelo menos para quem não quer ficar sem os para-choques ou pedaços do carro espalhados pela estrada), o lado bom é que da boa aderência aos pneus. Em outros pontos, o cascalho utilizado pelo DNIT, quando em contato com água, vira um sabão, extremamente liso! Tome muito cuidado ao passar por eles.

BR-319 - Transamazônica
BR-319 - Transamazônica

Carros com tração 4×4 e carros com tração dianteira, como é o caso do Uno, tem vantagem nesse terreno, mas em caso de chuva, pare e espere a pista secar um pouco. Em alguns pontos, vimos caminhonetes e caminhões atolados, alguns com risco de tombar.

BR-319 - Transamazônica
Trecho da BR-319 logo após Igapó Açu
BR-319 - Transamazônica
 
 


DICA:

A dica para quem quer se aventurar nessa BR é: revise seu carro, vá sem pressa, leve gasolina (uns 20 litros no mínimo), ferramentas para possível manutenção, corda (pelo menos 10 mts), macaco, pneu extra, comida e água.
Leve dinheiro em espécie, pois nos pontos onde se pode comprar algo não aceitam cartões, principalmente nas balsas.

O DNIT possui alguns pontos de apoio na estrada (veja a tabela no início da postagem). Nesses pontos você pode conseguir ajuda, informação, água…. o pessoal é muito bacana.

Ponto de apoio do DNIT na BR-319
Ponto de apoio do DNIT na BR-319

 

ONDE COMER?
Em Realidade há um restaurante ótimo! o Restaurante Regina. Preço muito bom, apenas R$12,00 por pessoa, e o prato é delicioso. Na volta, dia 11, pudemos provar o porco assado e a carne assada na panela. Um espetáculo!

Outras opções:


Em Igapó Açu, no km 615 e no km 647,6. 

 
Realidade BR-319
Balsa em Igapó Açu - BR-319
Balsa em Igapó Açu

 

 

Restaurante em Igapó Açu - BR-319
Restaurante e venda de gasolina em Igapó Açu – BR-319

ONDE DORMIR?

Caso faça como nós e resolva dormir em Realidade, indicamos o Hotel Lakasita, os donos são muito receptivos. O hotel possui quartos climatizados e alguns deles com banheiro privativo. O quarto para casal sai por R$40,00, mas o banheiro é externo.


Hotel Lakazita em Realidade - BR 319
Hotel Lakazita em Realidade

Outras opções:

  • Em Humaitá existem vários hotéis. Indicamos o Quality.
  • Na estrada, km 572, existe uma pousada, porém não temos informação sobre horários e valor.
  • No km 694,5 tem a pousada Tupanã.
  • No Km 756,6, em Castanho – também conhecida como Careiro Castanho -, você encontrará alguns hotéis.
  • E para quem topa um acampamento, em toda a extensão da BR-319 torres da Embratel, que são cercadas e os portões são fechados com cadeado. São locais seguros para acampar, conforme relatos de alguns motoqueiros. Infelizmente esquecemos de fotografar, mas não tem como não percebe-las.

As fotos abaixo são em Careiro da Várzea, na fila para embarque na segunda – e última – balsa. O tempo de espera costuma variar bastante, já vimos relatos em outros sites de que alguns viajantes tiveram que esperar até quatro horas para embarcar. No nosso caso acho que tivemos sorte, foi apenas 1 hora.

Balsa de Careiro da Várzea BR-319
Balsa de Careiro da Várzea BR-319

 Na volta aproveitamos para curtir o pôr do sol visto da balsa. Lindo, né?

Pôr do Sol em Manaus = Balsa em Careiro da Várzea BR-319
Pôr do Sol visto da Balsa em Careiro da Várzea

Clique aqui  para visualizar todas as fotos feitas durante essa viagem. Você também pode ver todos os vídeos, basta acessar o canal Estradas e Destinos (aproveite para inscrever-se) ou clicar neste link.

Esperamos que este post tenha sido útil para você. Deixe seu comentário!

www.000webhost.com